segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Fantasia de Corno Realizada. Enviado por Sandro de Campinas-SP

Sou um cara com 44 anos, 1,77 de altura, 80ks. Dote de 19cm de comprimento e 6cm de diâmetro( grosso), Universitario, discreto sigiloso, mas muito safadão com experiencia. Conheci, um rapaz por acaso na faculdade onde leciono colega de trabalho(ambos somos professores), so que ele vinha de SPaulo dar aulas em Campinas, ficou apenas um semestre e pediu demissão pelo desgaste da viagem. Nos mantivemos contato, sempre conversando pelo MSN, e tínhamos por costume falarmos muita sacanagens, até que um dia o papo rolou sobre fantasia sexuais, onde ele confidenciou ter algumas com sua esposa, mas tinha receio pelo jeito dela muito recatada e como tinham um filho pequeno ela ficava mais arredia ainda, mas ele me confidenciou que tinha muita curiosidade para fazer um ménage com ela ou melhor ver outro cara metendo com ela de preferência em sua própria cama. Fiquei alguns segundos sem saber direito se ele brincava ou falava serio, então em tom de brincadeira, falei rindo “porque vc na me convida”, porque se ele se zangasse diria que estava apenas brincando, só que ele ficou sobressaltado e me perguntou “como faremos isso? Não sei como aborda-la”, então passei a dar lhe a algumas dicas, ele passou a ver mais filmes pornô juntos(já assistiam mas ele passou a escolher os de ménage onde era a mulher e dois ou mais homens com ela”, e durante suas transas ele passou a dizer pra ela como deveria ser uma transa daquele jeito, em fim ficaram assim uns 4 meses até ela passar a participar das fantasias dele se soltar e imaginar junto com ele como se estivesse acontecendo de verdade. Nesse meio tempo ele disse que queria que eu metesse nela sem camisinha, eu falei td bem, ele pediu para eu fazer um exame de sangue o que fiz e enviei para ele por email, ele ficou com mais tesao ainda pois sua fantasia maior era ver a bocetinha dela esporrada. Ai ele passou a falar diretamente pra ela que queria experimentar, mas ela ficou arredia, disse que não queria se relacionar com nenhum estranho, e amigos seria complicado, foi qdo falei pra ele, diz que vc encontrou um amigo de infância que mora em Campinas e vem sempre s SP a trabalho, e que vc me convidou para jantar com vcs, mas diga isso depois fale bastante de mim, que eu era muito safado, já naquela época saia com as meninas, e que elas adoravam acho que por eu ser muito safado, e que diziam que meu pau era grosso e grandinho assim vc incute na cabeça dela a curiosidade e quem sabe o desejo. Ele ficou nessa mais um mês, até que combinamos numa quinta a noite, ele deu um jeito e deixou seu filho com a avo e tudo combinado, só que no dia ele avisou a mulher dele que achava melhor eu dormir La, pois ficaria tarde retornar, ela falou que tudo bem, e assim ficou decidido. Cheguei a casa deles, nos cumprimentamos, ele sabiamente abriu vinho tinto nos serviu e notei que sua esposa estava inquieta, e numa das idas dela a cozinha ele me disse, que tinha conversado com ela e que eu era muito safado mas se ela se interessasse poderia realizar a fantasia comigo, ponderando que eu era alguém de confiança e ao mesmo tempo morava longe, eu sorri, e disse ótimo, e ai entendi porque ela estava inquieta. Ela uma gata de 1,60de altura mais ou menos uns 60kgs.(nem gorda nem magra) cabelos castanhos escuro até os ombros, ou seja uma mulher casada mas muito sensual. Jantamos normalmente ele puxou assunto de sexo, o vinho ajudou muito falamos muita sacanagens contei algumas aventuras minhas e dei ênfase a encontro com casais, ela engajou na conversa e animada passou a fazer perguntas, os olhos dela brilhavam de curiosidade e desejo. Então ele perguntou se eu havia visto um vídeo porno especifico onde uma das atrizes fazia uma DP e ainda fazia oral num terceiro rapaz, eu disse que não tinha visto ainda, e ele perguntou se eu queria ver, e claro topei já sabendo do plano fomos assistir no quarto deles, pois o vídeo estava instalado La. Me sentei na beirada da cama, ela do outro lado, meu amigo buscou mais vinho e na volta fez sua mulher ir para o meio da cama perto de mim, e assim ficamos juntinhos criando um clima já encostando nossos corpos o filme começou a rodar e ele apagou a luz para que a imagem ficasse melhor, e assim na penumbra pedi a ela me passar o vinho, ela pegou qdo foi pegar das mãos dela segurei sua Mao e fiz uma cara bem de safado, ela deu um sorriso contido, soltei sua Mao, e passei a acaricia-la discretamente em seu braço ela não recuou e fui me atrevendo cada vez mais ousado, e sentia a respiração dela ir aumentando, meu amigo para ajudar disse que iria arrumar algo e já voltaria, nos deixando a sós, então ela se soltou mais, e passou a retribuir as caricias, então a abracei e comecei a beija-la e passando minhas mãos pelo corpo dela todinha, e peguei sua Mao e levei até o meu pau ela pegou sobre a calça agarrou firme sentindo sua dureza e ai abri o zíper da calça para ela pegar nele diretamente, o que ela fez sem pensar em nada, eu fui lentamente tirando sua blusa e tirei sua saia que tinha um zíper na frente alias um zíper que abria a saia todinha, e ela ficou ali só de calcinha e sutiã a minha disposição beijei e mordi seu pescosso deixando ela cheia de tesao, e devagarinho fui conduzindo sua cabeça de encontro ao meu pau, e qdo chegou pertinho ela abocanhou meu pau e ficou dando aquela chupada fenomenal percebi uma sombra olhei para a porta e meu amigo estava nu batendo uminha vendo sua esposinha com o meu pau na boca, ele sorriu e eu continuei, enquanto ela chupava meu pau tirei seu sutiã e sua calcinha deixando ela como veio ao mundo, puxei ela para cima beijando-a (a mulher fica com muito tesao em beijar o amante logo após chupar seu pau), e encaixei meu pau entre suas pernas, fiquei um tempinho assim brincando entre os lábios da bocetinha dela, eu ouvia ela gemendo baixinho até que ela comecou a pedir “ai mete mete logo que não agüento mais de tanto tesao”, então eu fiz ela ficar de quatro (só ai que ela viu seu marido na porta do quarto), eu segurem sua cintura dei mais duas pinceladas com meu pau na bocetinha dela encostei a cabeça na portinha e ela foi se desmanchando meu pau foi invadindo ela e só ouvia ela gemendo de tesao, qdo senti que meu pau estava todo enterrado, dei mais uma socada, e segurei firme, ela deu um gemido algo, e ai comece a fazer o vai e vem, e dizia pra ela “Ta gostando ta? Fala pro teu marido que vc ta dando pra mim fala” ela demorou um pouquinho e falou baixinho “amor to dando pro seu amigo”, e ai falei “diz alto diz que to te arrombando toda”, e ela começou a falar meio choramingando, “ amorrr ele ta me comendo ta me arrombando toda, o pau dele é grosso e grande nossa ta me rasgando toda”, ai meu amigo chegou perto dela e deu seu pau para ela chupar, e ela chupava entre gemidos, depois de um tempinho avisei que ia gozar, e queria gozar na bocetinha dela, ela assustada olhou para o maridão e ele fez sinal que td bem, ela relaxou e eu dei aquela esporrada deliciosa, Qdo relaxei, disse que ia tomar uma água (com vinho tinho uma água gelada é ótimo para não deixar a gente passar do ponto), demorei um pouquinho pois estava aproveitando para me recuperar, qdo cheguei no quarto vi ela deitada o maridão dela entre suas pernas chupando sua bocetinha, então entendi a fantasia completa dele. Qdo ele terminou voltei para o lado dela e ela começou a chupar meu pau novamente, até deixa-lo duro novamente, então ela veio sobre mim, e encaixou a bocetinha no meu pau e desceu o corpo fazendo meu pau sumir todinho dentro dela, então eu a beijava, abraçava acariciava sua bundinha dava tapinhas, e ao mesmo tempo mordidinhas de levezinho em seu pescoço que a deixava toda arrepiada de tesao, ficamos assim até que ela anunciou seu gozo, fez um escanda-lo, só que não deixei sua adrenalina baixar, continuei bombando para manter o tesao dela, ai disse que queria comer seu cuzinho, ela ficou meio assustada, pedi para o meu amigo arrumar uma pomadinha, ele correu e voltou com o KY, ela dizia que não ia agüentar, e eu falava, como sempre RS “pode deixar vou devagarzinho, se vc não agüentar eu tiro”, e então o maridão espalhou pomadinha no cuzinho dela, e a colocou de quatro, passei um pouco no meu pau, e encostei a cabecinha no cuzinho dela fiz uma pressão leve, dei umas dicas pra ela relaxar o que ela fez e meu pau passou a escorregar sem forçar demais e ela acabou sentindo pouca dor, aquela dorzinha suportável e o tesao falou mais alto qdo percebi já estava todo atolado nela, mandei ela morder meu pau com o cu, ela fez isso umas 4 vezes, ai então comecei o vai e vem devagar para ela acostumar e fui aumentaodo, até que comecei a socar forte e bem fundo e vez por outra dava tapinhas na bundinha dela, e mandava ela dizer algo que era a nossa putinha, e ela sorria olhando pro maridão dizendo “ahhh amor agora sou a putinha de vcs, a putinha que vc sempre falava que eu deveria ser, nossa to adorando agora vou querer sempre”, depois de um tempo anunciei que iria gozar ela se virou pediu pra gozar na boquinha dela, eu a atendi, e despejei toda minha porra na boquinha dela, ela lambeu quase tudo, e lambuzou seus lábios, e fez uma carinha de putinha safada, piscou para mim, e se virou para o maridão e falou “ai amor vc é demais te amo muitao por me permitir ter tanto prazer”, beijou-o apaixonadamente para ele sentir o hálito e gosto de porra na boquinha dela. Acabei dormindo na cama deles, e La pelas 4 da manha acordei com ela chupando meu pau novamente, qdo viu que eu estava acordado falou baixinho “quero mais”, e ai fodemos mais uma vez e dessa vez no tradicional papai e mamãe, após gozarmos deliciosamente quase juntos ficamos abraçados e acormecemos assim ela com a cabeça sobre meu peito, qdo acordei pela manha o café estava pronto meu amigo super alegre, e ela muito mais feliz ainda. Tomamos o café e disse que ia embora, que qdo pudesse ou eles pudessem voltaria novamente, mas ela disse ainda não, riu safadamente e disse eu quero me despedir do meu jeito, veio abaixou o zíper da minha calça abocanhou o meu pau e fez outra gulosa, enquanto não gozei novamente na sua boquinha ela não sussegou, ai sorriu e disse, “pronto agora sim me despedi” riu beijei-a me despedindo agradeci o meu amigo e ele ficou mais grato ainda. Continuei falando com ele pelo MSN e ele dizia “cara vc nem imagina como nossas trepadas mudaram, virou uma loucura logo vc precisa vir aqui novamene” e estamos para marcar uma nova oportunidade. Abraços a todos quem quiser conversar comigo meu email é sandro_garcia@yahoo.com.br

2 comentários:

Anônimo,  17 de fevereiro de 2010 09:28  

Parabens, gostei da tua história, gostaria que fosses nosso amigo pois, certamente a Minha querida esposa iria gostar de te conhecer. Tony corno da Linda

ronny 13 de junho de 2010 15:20  

MUITO BOM CONTO SOU UM COMEDOR DE ESPOSA DE CORNO MEU E-MAIL E RONNY19CM@HOTMAIL.COM

Postar um comentário

Esta Página contém posts e comentários.

  

voltar ao topo